Por @latino.romano

“Hemos perdido el norte, los objetivos no son alcanzados, las metas no se cumplen, y las flechas no dan en el blanco”.

Solo son algunas de las frases que pueden decirse para indicar que algo no está saliendo bien, que los esfuerzos mejor dirigidos no producen los logros deseados. ¿Cuál puede ser la razón de semejante despropósito?

Para obtener la respuesta podríamos analizar cómo un arquero arroja sus flechas y luego aplicar los principios en el caso que estemos estudiando.

El arco y las flechas deben ser buena calidad y estar en buen estado, una flecha torcida, por ejemplo, nunca dará en el blanco. Un arco cuya cuerda no se tensa apropiadamente, no tendrá el impulso deseado.

¿Qué más debe hacer el arquero? Tener la fuerza para estirar su arco y colocar la flecha, si no es suficientemente fuerte, sencillamente no podrá disparar. Luego debe apuntar con precisión, tomando en cuenta el viento y la trayectoria de descenso de la flecha, un mal cálculo afectará cuan cerca del blanco atine.

Finalmente tenemos el mismo blanco, ¿Está en movimiento? ¿Puede verse claramente desde lejos? ¿Es de buen tamaño? ¿Cuántos blancos hay?

Podría poner un ejemplo aquí, sacado de la vida real, de cómo aplicar estas ideas en aquellos proyectos personales que estamos tratando de sacar a flote. Pero dejaré que seas tú mismo quien lo intente, solo debes pensar en quién o qué es la flecha, quién o qué es tu blanco, y así por el estilo. So lo haces, posiblemente hallarás donde debes hacer el ajuste para obtener un tiro perfecto.

Descargo de responsabilidad: Las opiniones que se traslucen en este texto obedecen a la óptica personal del autor quien, como toda persona, tiene derecho a expresarlas respetuosamente.

Gheyzer J. Villegas (@latino.romano) es un escritor hispano de relatos y poemas, miembro del mundialmente reconocido grupo The Alliance para quien escribe estos textos inéditos…

 

English version

By @latino.romano

“We have lost our way, objectives are not reached, goals are not met, and arrows do not hit the target.

These are just some of the phrases that can be said to indicate that something is not going well, that the best directed efforts do not produce the desired achievements. What can be the reason for such nonsense? To get the answer we could analyze how an archer shoots his arrows and then apply the principles in the case we are studying. The bow and arrows must be of good quality and in good condition, a crooked arrow, for example, will never hit the target. A bow whose string is not tightened properly will not have the desired momentum. What else must the archer do? Have the strength to stretch his bow and place the arrow, if it is not strong enough, he simply cannot shoot.
He must then aim accurately, taking into account the wind and the trajectory of the arrow’s descent, a miscalculation will affect how close he gets to the target. Finally we have the same target, is it moving? Can it be seen clearly from a distance? Is it a good size? How many targets are there?
I could give you an example here, taken from real life, of how to apply these ideas to those personal projects we are trying to get off the ground. But I’ll let you try it yourself, you just have to think about who or what is the arrow, who or what is your target, and so on. If you do that, you’ll probably find where you need to make the adjustment to get a perfect shot.

Disclaimer: The views expressed in this text are those of the author, who, like everyone else, is entitled to express them respectfully.

 

Versão em português

Por @latino.romano

“Perdemo-nos, os objectivos não são alcançados, as metas não são cumpridas e as setas não atingem a meta”.

Estas são apenas algumas das frases que podem ser ditas para indicar que algo não está a correr bem, que os esforços mais bem dirigidos não produzem os resultados desejados. Qual pode ser a razão para tais disparates? Para obter a resposta poderíamos analisar como um arqueiro dispara as suas flechas e depois aplicar os princípios no caso que estamos a estudar. O arco e as flechas devem ser de boa qualidade e em bom estado, uma flecha torta, por exemplo, nunca atingirá o alvo.
Um arco cuja corda não é bem apertada não terá o impulso desejado. Que mais deve fazer o arqueiro? Tenha força para esticar o arco e colocar a flecha, se não for suficientemente forte, ele simplesmente não pode atirar. Em seguida, ele deve apontar com precisão, tendo em conta o vento e a trajectória da descida da seta, um erro de cálculo afectará a sua aproximação ao alvo. Finalmente, temos o mesmo alvo, está em movimento? Pode ser visto claramente à distância? É um bom tamanho? Quantos alvos existem?
Poderia dar-vos aqui um exemplo, retirado da vida real, de como aplicar estas ideias aos projectos pessoais que estamos a tentar pôr em prática. Mas vou deixá-lo tentar por si próprio, só tem de pensar em quem ou o que é a flecha, quem ou o que é o seu alvo, e assim por diante. Se fizer isso, provavelmente vai encontrar onde precisa de fazer o ajuste para obter um tiro perfeito.

Aviso: Os pontos de vista expressos neste texto são os do autor, que, como todos os outros, tem o direito de expressá-los respeitosamente.
¿Quieres conocer un sitio genial en Instagram? Me encantaría que pudieras seguirlo y mirar las curiosas fotos que hay allí…

Categories:

Comments are closed

“We may not all be on the same page, but we can all read from the same book.” – @thehive
The Alliance on Twitter!
Sorry, that page does not exist.
Archives